terça-feira, 18 de abril de 2017

Novena A S. José, Padroeiro da Vida


            A exemplo de S. José, Deus convida-nos a sermos santos, a correspondermos à Sua vontade e a sermos exemplos de vida. S. José ouviu a voz de Deus e aceitou a missão que Ele lhe confiou. S. José ouve a voz de Deus através de um sonho. Mas a comunicação não fica por aqui. S. José acredita no sonho e faz a vontade de Deus manifestada a seu respeito: «Despertando do sono, José fez como lhe ordenara o anjo do Senhor». José era um homem justo e fiel. Por estar plenamente aberto à vontade de Deus, permite que Ele atue na sua vida; vive na fidelidade ao compromisso assumido com o próprio Deus: ser pai de Jesus Cristo e esposo de Maria.


1.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Procurar ser justo e fiel, como o foi S. José.

Hino

O exército dos anjos celestes
Te cante, S. José, um hino;
Una-se a Terra ao coro
Concorde de todos os fiéis.

Por graça e mérito excelso,
Um misterioso desígnio te escolheu
Como esposo da Virgem Maria
Casto e santo.

E quando o prodígio em Maria
Foi causa de dúvida angustiosa,
Do alto uma voz te avisou:
«É fruto do Espírito Santo.»

O Menino que acolher adorando
Leva-O para o Egito em exílio;
Perde-O e encontra-O no Templo,
Misturando a alegria com as lágrimas.

A sorte que todos esperamos
Quando virá o Senhor
Na vida, feliz, tu já gozaste
Ao lado de Jesus em cada dia.


As culpas perdoa, ó Deus,
Assim Vos suplica José:
A nós nos permita para sempre
Cantar-Vos ações de graças. Ámen.

Retrato do Homem Justo (Sl 112)

Aleluia!
Feliz o homem que teme o Senhor
e se compraz nos Seus mandamentos.
A sua descendência será poderosa sobre a terra,
e bendita, a geração dos justos.
Haverá na sua casa abundância e riqueza
e a sua prosperidade durará para sempre.
Brilha para os homens retos como luz nas trevas:
ele é piedoso, clemente e compassivo.
Feliz o homem que se compadece e empresta
e administra os seus bens com justiça.
Este jamais sucumbirá.
O justo deixará memória eterna.
Não tem receio das más notícias;
o seu coração está firme e confiante no Senhor.
O seu coração está firme; por isso nada teme
e verá os seus opressores confundidos.
Reparte do que é seu com os pobres;
a sua generosidade subsistirá para sempre
e o seu poder crescerá em glória.
Ao ver isto, o ímpio enfurece-se,
range os dentes e desfalece;
os desejos dos ímpios fracassam.

Meditação

José era um homem justo, carpinteiro em Nazaré, homem simples. Sendo justo, a sua pureza angélica aperfeiçoava-se na convivência com Maria Imaculada. O pecado não tinha lugar no seu coração, sempre voltado para as verdades eternas. Por ter a mente ocupada em Deus, daí lhe advinha serenidade e paz imperturbáveis, para enfrentar as canseiras da vida. Atribuía a Deus todos os acontecimentos da sua vida e tudo dirigia para a Sua glória, não se deixando abater pelas coisas adversas nem se enaltecendo nas coisas favoráveis. A doce paz que desejamos na vida podemos alcançá-la imitando S. José. Agindo com retidão, santifiquemos o nosso trabalho e nada façamos por egoísmo ou amor próprio.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória


Ladainha de S. José

Senhor, tende piedade de nós. 
Senhor, tende piedade de nós. 
Cristo, tende piedade de nós.
            Cristo, tende piedade de nós.
Senhor, tende piedade de nós.
            Senhor, tende piedade de nós. 
Jesus Cristo, ouvi-nos.
Jesus Cristo, atendei-nos.
Pai do Céu que sois Deus, tende piedade de nós.
Filho Redentor do mundo que Sois Deus, tende piedade de nós.
Espírito Santo que sois Deus, tende piedade de nós.
Santíssima Trindade, que sois um só Deus, tende piedade de nós.

Santa Maria, rogai por nós. 
São José, ilustre descendente de David, rogai por nós. 
Luz dos Patriarcas, rogai por nós. 
Esposo da Mãe de Deus, rogai por nós. 
Guarda castíssimo da Virgem, rogai por nós. 
Pai nutrício do Filho de Deus, rogai por nós. 
Zeloso defensor de Cristo, rogai por nós. 
Chefe da Sagrada Família, rogai por nós.
José justíssimo, rogai por nós.
José castíssimo, rogai por nós.
José prudentíssimo, rogai por nós.
José fortíssimo, rogai por nós.
José obedientíssimo, rogai por nós.
José fidelíssimo, rogai por nós.
Espelho de paciência, rogai por nós.
Amante da pobreza, rogai por nós.
Modelo dos trabalhadores, rogai por nós.
Honra da vida de família, rogai por nós.
Guarda das virgens, rogai por nós.
Amparo das famílias, rogai por nós.
Consolação dos que sofrem, rogai por nós.
Esperança dos doentes, rogai por nós.
Patrono dos moribundos, rogai por nós.
Terror dos demónios, rogai por nós.
Protetor da Santa Igreja, rogai por nós.

Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor. 
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor.
Cordeiro de Deus que tirais o pecado do mundo, tende piedade de nós. 

V. O Senhor o fez dono da sua casa. 
R. E administrador de todos os seus bens.  

Oremos:
Ó Deus, que por inefável providência Vos dignastes escolher o bem-aventurado S. José para esposo da Vossa Mãe Santíssima, concedei-nos, vo-lo suplicamos, merecer ter como intercessor no Céu aquele que veneramos na Terra como protetor. Vós que sois Deus e viveis e reinais pelos séculos dos séculos. Ámen.

Oração conclusiva
Deus todo-poderoso, que na aurora dos novos tempos confiastes a S. José a guarda dos mistérios da Salvação dos homens, concedei à Vossa Igreja, por sua intercessão, a graça de os conservar fielmente e de os realizar até à sua plenitude. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, Vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Ámen.


Hoje, levo comigo esta palavra:
Acolhimento


2.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Ser capaz de ir ao encontro dos mais necessitados, ajudando ao seu conforto.

Hino
(Ver 1.º dia.)

Deus é o Bom Pastor e dá guarida ao perseguido (Sl 23)

O Senhor é meu pastor: nada me falta.
Em verdes prados me faz descansar
e conduz-me às águas refrescantes.
Reconforta a minha alma
e guia-me por caminhos retos, por amor do seu nome.
Ainda que atravesse vales tenebrosos,
de nenhum mal terei medo
porque Tu estás comigo.
A tua vara e o teu cajado dão-me confiança.
Preparas a mesa para mim
à vista dos meus inimigos;
ungiste com óleo a minha cabeça;
a minha taça transbordou.
Na verdade, a tua bondade e o teu amor
hão de acompanhar-me todos os dias da minha vida,
e habitarei na casa do Senhor
para todo o sempre.


Meditação

José era um homem livre, não do ponto de vista jurídico ou físico. Era livre interiormente, no seu espírito, nas suas atitudes. Era livre sobretudo no sentido de tomar decisões, de assumir e professar a sua fé em Deus. Movido pela sua fé, José aceitou a vontade de Deus na sua vida: aceitou Maria por esposa, viajou para Belém, para o Egito, para Nazaré. Cuidou do Menino Jesus e trabalhou para sustentar a família que Deus lhe confiou. É grande a sua intercessão junto de Maria e de Deus Altíssimo. Por isso deve ser também grande a nossa confiança naquele a quem Deus confiou a guarda do Seu Filho e da Mãe e do Seu Filho na Terra. Recorramos à sua proteção com enorme confiança, como o fizeram Santa Teresa de Jesus, S. Bernardo, S. Francisco,              S. Francisco de Sales, convencidos do imenso bem que podiam esperar da sua amável proteção em todas as necessidades da vida.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)


Hoje, levo comigo estas palavras:
Encontro e Conforto



3.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Ser sinal de paz e serenidade diante dos outros.

Hino
(Ver 1.º dia.)

O Senhor é a nossa proteção (Sl 20)

Que o Senhor te responda no dia da angústia
e o nome do Deus de Jacob te proteja.
Do santuário, Ele te envie o socorro
e te assista de Sião;
recorde todas as tuas ofertas
e aceite os teus sacrifícios;
conceda o que o teu coração deseja
e realize todos os teus projetos.
Cantaremos, então, o teu triunfo,
e em nome do nosso Deus ergueremos bandeiras.
Que o Senhor satisfaça todos os teus pedidos.
Agora tenho a certeza
de que o Senhor dá a vitória ao seu ungido.
Ele responde-lhe do alto do seu santuário
e salva-o com a força do seu braço.
Uns confiam nos seus carros, outros nos cavalos;
nós, porém, confiamos no Senhor, nosso Deus.
Eles fraquejam e são vencidos;
nós, porém, levantamo-nos e ficamos de pé.
Senhor, dá o triunfo ao rei
e atende-nos quando Te invocarmos.

Meditação

Nos derradeiros instantes da sua vida, foi preciso que José passasse interiormente por uma nova amargura: a separação natural da sua alma, para sair deste mundo e deixar a doce companhia de Jesus e de Maria. Preocupava-o, certamente, também o facto de a sua esposa ficar sozinha, quando Jesus começasse a Sua vida pública. Mas, como era justo, permanecia tranquilo e resignado com a vontade de Deus, embora estas preocupações atribulassem o seu espírito. Jesus ensina-nos a desprendermo-nos das coisas do mundo, das suas riquezas enganosas, das suas falsas seguranças e das grandezas sem valor. Não aspiramos à nobreza humana que termina com a morte, mas à santidade e a tudo o que agrada a Deus e nos abre caminhos para chegar a Ele.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)


Hoje, levo comigo esta palavra:
Serenidade



4.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Amar o próximo.

Hino
(Ver 1.º dia.)

Deus é o meu amparo (Sl 91)

Aquele que habita sob a proteção do Altíssimo
e mora à sombra do Omnipotente,
pode exclamar: «Senhor, Tu és o meu refúgio,
a minha cidadela, o meu Deus, em quem confio!»
Ele há de livrar-te da armadilha do caçador
e do flagelo maligno.
Ele te cobrirá com as suas penas;
debaixo das suas asas encontrarás refúgio;
a sua fidelidade é escudo e couraça.
Não temerás o terror da noite,
nem da seta que voa de dia,
nem da peste que alastra nas trevas,
nem do flagelo que mata em pleno dia.
Podem cair mil à tua esquerda
e dez mil à tua direita,
mas tu não serás atingido.
Basta abrires os olhos,
para veres a recompensa dos ímpios.
Pois disseste: «O Senhor é o meu único refúgio!»
Fizeste do Altíssimo o teu auxílio.
Por isso, nenhum mal te acontecerá,
nenhuma epidemia chegará à tua tenda.
É que Ele deu ordens aos seus anjos,
para que te guardem em todos os teus caminhos.
Eles hão de elevar-te na palma das mãos,
para que não tropeces em nenhuma pedra.
Poderás caminhar sobre serpentes e víboras,
calcar aos pés leões e dragões.
«Porque acreditou em mim, hei de salvá-lo;
hei de defendê-lo, porque conheceu o meu nome.
Quando me invocar, hei de responder-lhe;
estarei a seu lado na tribulação,
para o salvar e encher de honras.
Hei de recompensá-lo com longos dias
e mostrar-lhe a minha salvação.»

Meditação

José sentiu e assumiu a vocação de ser o protetor da Virgem Maria e o educador de Jesus, não se negando a privações a fim de levar a bom termo a missão recebida de Deus. S. José é, por isso, um grande testemunho de vocação assumida: vocação para a família, para a pureza interior, para uma santidade cultivada dia a dia e para cumprir livremente a vontade de Deus. Por ter cumprido a sua missão à custa de tantas fadigas, quanta glória gozará no Céu, junto de Jesus e de Maria, colocado acima de todos os exércitos de anjos! Tendo sido na Terra o chefe da Sagrada Família, agora, no Céu, tem o poder de intercessão junto de Nossa Senhora e de Jesus, seu filho adotivo. Recorramos, por isso, com confiança a S. José, nas nossas necessidades e conformemos com a sua vida os nossos costumes.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)


Hoje, levo comigo esta palavra:
Amor


5.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Acolher e aceitar cada pessoa, na sua singularidade e beleza.

Hino
(Ver 1.º dia.)

Hino às obras de Deus (Sl 111)

Aleluia!
Louvarei o Senhor de todo o coração,
no conselho dos justos e na assembleia.
Grandes são as obras do Senhor,
dignas de meditação para quem as ama.
As suas obras têm majestade e esplendor;
a sua justiça permanece para sempre.
Deixou-nos um memorial das suas maravilhas.
O Senhor é bondoso e compassivo;
dá sustento aos que o temem
e jamais se esquece da sua aliança.
Revelou ao seu povo o poder das suas obras,
dando-lhe a herança das nações.
As obras das suas mãos são retas e justas,
são imutáveis todos os seus preceitos.
Foram estabelecidos pelos séculos dos séculos
e baseiam-se na verdade e na retidão.
Enviou a redenção ao seu povo,
firmou com ele uma aliança para sempre;
santo e venerável é o seu nome.
O temor do Senhor é o princípio da sabedoria;
são prudentes todos os que o praticam.
O seu louvor permanece eternamente.

Meditação

José e a Virgem Maria representam, para a Igreja de hoje e para todos os cristãos, um modelo vivo de fé e de confiança em Deus. Claro que não faltaram dúvidas, medos, incertezas, chegando até a questionarem-se sobre as mensagens vindas da parte de Deus. Porém, todas as dúvidas surgidas e todas as inquietações foram resolvidas e não pela própria razão, mas através da fé e abandono à vontade de Deus. S. José é modelo de vida interior e espiritual, que consiste sobre tudo num ato contínuo de fé viva e atual. Acreditava em Deus e via-O em todas as coisas. Ordenou toda a sua vida em conformidade com os preceitos e a vontade de Deus. Contemplemos a fé de José artesão e rezemos por tantos homens ilustres segundo os critérios do mundo, mas tão carecidos do tesouro da fé.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)


Hoje, levo comigo esta palavra:
Acolhimento


6.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Comprometimento com a defesa da vida humana.


Hino
(Ver 1.º dia.)

Deus merece o louvor (Sl 145)

Exaltarei a Tua grandeza, ó meu rei e meu Deus;
hei de bendizer o Teu nome para sempre.
Todos os dias Te bendirei;
louvarei o Teu nome para sempre.
O Senhor é grande e digno de todo o louvor;
a sua grandeza é insondável.
Cada geração contará à seguinte o louvor das Tuas obras
e todos proclamarão as tuas proezas.
Anunciarão o esplendor da Tua majestade
e eu meditarei sobre as Tuas maravilhas.
Eles contarão o poder das Tuas obras
e eu proclamarei a Tua grandeza.
Assim celebrarão a memória da Tua imensa bondade
e glorificarão a Tua justiça.
O Senhor é clemente e compassivo,
é paciente e misericordioso.
O Senhor é bom para com todos;
a sua ternura repassa todas as Suas obras.
Louvem-Te, Senhor, todas as Tuas criaturas;
todos os Teus fiéis Te bendigam.
Deem a conhecer a glória do Teu reino
e anunciem os Teus feitos poderosos,
para mostrar aos homens as Tuas proezas
e o esplendor glorioso do Teu reino.
O Teu reino é um reino para toda a eternidade
e o Teu domínio estende-se por todas as gerações.
O Senhor ergue todos os que caem
e reanima todos os abatidos.
Todos têm os olhos postos em Ti,
e, a seu tempo, Tu lhes dás o alimento.
Abres com largueza a Tua mão
e sacias os desejos de todos os viventes.
O Senhor é justo em todos os Seus caminhos
e misericordioso em todas as Suas obras.
O Senhor está perto de todos os que O invocam,
dos que O invocam sinceramente.
Ele realiza os desejos dos que O temem,
escuta os seus gemidos e salva-os.
O Senhor protege todos os que O amam,
mas extermina todos os ímpios.
Cante a minha boca os louvores do Senhor,
e todo o ser vivo bendiga o Seu santo nome para sempre!


Meditação

José e Maria apresentaram ao Senhor os méritos da obediência e Ele escolheu-os para organizar o lar para o Seu Filho Jesus nascer. Os critérios de escolha de Deus são diferentes dos critérios dos homens, nomeadamente a riqueza, a posição social, a inteligência. O Senhor escolheu-os pela sua capacidade de amar, de servir, de comprometer-se. A convivência com os bons comunica santidade. Ora, não há maior bondade que a de Jesus, com quem José vivia, falava e se recreava santamente, recebendo caudais de graças no Seu coração. Jesus diz que veio trazer à Terra o fogo do Seu amor e quer que ele arda. Consideremos, pois, em que puríssimas chamas arderia o coração de S. José, que vivia constantemente junto do abismo desse amor sagrado, o seu amoroso Jesus. Também nós podemos experimentar chamas desse amor na Eucaristia. Se não somos santos é porque ainda damos preferência a outras companhias e não à de Jesus.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)


Hoje, levo comigo estas palavras:
Compromisso e Vida


7.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Aconselhar com prudência, verdade e caridade.

Hino
(Ver 1.º dia.)

Súplica contra os maldizentes (Sl 120)

Na minha angústia, clamei ao Senhor
e Ele ouviu-me.
Livra-me, Senhor, dos lábios mentirosos
e da língua traiçoeira.
Que poderás ganhar e lucrar,
ó língua traiçoeira?
São setas agudas de guerreiro
e carvões acesos de giesta!
Ai de mim, que vivo entre bárbaros
e tenho de habitar com gente estranha!
Já vivi tempo demais
entre aqueles que odeiam a paz.
Quando lhes falo de paz,
logo eles falam de guerra!


Meditação

Esforcemo-nos para modificar as nossas vidas, para sermos cada vez mais santos, fazendo um esforço todos os dias nesse sentido. Se a nossa vida ainda tem destino incerto, se andamos na vida sem rumo, peçamos a S. José que nos oriente nos caminhos de Deus. Que nos dê segurança e amor perenes. Os santos, que nos amam com imensa ternura, desejam-nos as graças que os tornaram mais perfeitos e mais elevados no Céu. Confiemos em S. José e trabalhemos, enquanto gozamos de vida, para merecermos que nos assista na hora da nossa morte. José, invocado por nós, escutar-nos-á – afirma Santa Teresa de Jesus. Ao nosso lado, refreará o mau espírito, para que não nos faça cair em culpa; inspirar-nos-á pensamento salutares e inclinará a nosso favor o amoroso Jesus e a sua Mãe amorosíssima, que virão com Ele para nos socorrer.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)
  
Hoje, levo comigo esta palavra:
Verdade


  
8.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Acolher, cuidar e servir, misericordiosamente, os que sofrem.

Hino
(Ver 1.º dia.)

Hino ao Deus da Misericórdia (Sl 146)
Aleluia!
Louva, ó minha alma, o Senhor!
Hei de louvar o Senhor, enquanto viver;
enquanto existir, hei de cantar hinos ao meu Deus.
Não ponhais a vossa confiança nos poderosos,
nem nos homens, pois eles não podem salvar.
Mal deixam de respirar, regressam ao pó da terra;
nesse mesmo dia acabam os seus projetos.
Feliz de quem tem por auxílio o Deus de Jacob,
de quem põe a sua esperança no Senhor, seu Deus.
Ele criou os céus, a terra e o mar
e tudo o que neles existe.
Ele é eternamente fiel à sua palavra;
salva os oprimidos, dá pão aos que têm fome;
o Senhor liberta os prisioneiros.
O Senhor dá vista aos cegos,
o Senhor levanta os abatidos;
o Senhor ama o homem justo.
O Senhor protege os que vivem em terra estranha
e ampara o órfão e a viúva,
mas entrava o caminho aos pecadores.
O Senhor reinará eternamente!
O teu Deus, ó Sião, reinará por todas as gerações!
Aleluia!

Meditação

José decidiu ser fiel a Deus e lutou para ser coerente com essa decisão durante toda a vida. Foi fiel até ao fim. Por isso, a sua morte foi feliz e santa como a do justo que passa a vida a adorná-la de virtudes. Podemos, então, imaginar José a ser confortado, na hora da morte, com as palavras de Jesus, que lhe retribuía a cem por um todos os cuidados que recebera na infância e na adolescência. Contemplemos em torno do seu leito as inumeráveis legiões de anjos do Céu que adoram o seu Deus, veneram Maria e aguardam a alma ditosa do santo para subirem com ela para a glória. Queremos conseguir uma morte tão doce e venturosa? Procuremos levar uma vida semelhante à de S. José, e na hora da nossa morte, Jesus confortar-nos-á; a Sua Mãe nos animará com sentimentos de esperança e de amor, e o Santo Patriarca nos obterá perseverança final.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)


Hoje, levo comigo esta palavra:
Misericórdia


9.º Dia

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Ámen.

Invoca a presença de Deus no lugar onde estás. Deus está aqui. Estás na Sua presença.
«Descalça-te» como Moisés, porque o momento que estás a viver é sagrado. (Ex 3,5)

Predisponhamo-nos, como S. José, a despertar do sono e a viver para o Senhor.

Graça a pedir:
Saber agradecer humildemente o dom da vida.

Hino
(Ver 1.º dia.)

Hino de Ação de Graças (Sl 138)

Dou-Te graças, Senhor, de todo o coração,
na presença dos poderosos Te hei de louvar.
Inclino-me voltado para o Teu santo templo
e louvarei o Teu nome,
pela Tua bondade e pela Tua fidelidade,
porque foste mais além das Tuas promessas.
Quando Te invoquei, atendeste-me
e aumentaste as forças da minha alma.
Todos os reis da terra Te louvarão, Senhor,
ao ouvirem as palavras da Tua boca.
Celebrarão os caminhos do Senhor,
pois grande é a Sua glória.
O Senhor é excelso, mas repara no humilde
e reconhece de longe o soberbo.
Quando estou em angústia, conservas-me a vida;
estendes a mão contra a ira dos meus inimigos,
e a tua mão direita me salva.
O Senhor tudo fará por mim!
Ó Senhor, o Teu amor é eterno!
Não abandones a obra das Tuas mãos!

Meditação

A humildade é uma virtude rara nos nossos dias. Todos queremos dar nas vistas, ser distinguidos, ter méritos reconhecidos, ter esforços recompensados. Esquecemo-nos de que o silêncio, o anonimato e a humildade têm valor superior a todos os protagonismos alcançados no mundo e que este nos oferece abundantemente. José é exemplo de laboriosidade no silêncio, na humildade, no escondimento. Quem ama, nada mais deseja senão amar sem medida. José não se destacou em nada que o mundo possa classificar como brilhante, fantástico, fenomenal. José distinguiu-se por ser pequeno aos olhos dos homens e grande aos olhos de Deus. «Quem de vós quiser ser o primeiro, seja servo de todos» – recomendou Jesus aos Seus discípulos. S. José prestou a Jesus um serviço humilde, atento e incansável. Isso não lhe deu prestígio. Jesus até era conhecido como o filho do carpinteiro. Para dizer: este Menino não tem ascendência ilustre. José deleitava-se na contemplação da bondade, da beleza e da amabilidade de Deus. A presença de Deus dava-lhe paciência nos contratempos da vida e confortava-o nas adversidades. Se o cristão percorrer a vida de José, compreenderá que só o facto de ele viver sempre na presença de Deus pôde fazer dele um modelo perfeito de todas as virtudes.

Pai Nosso, Avé Maria, Glória

Ladainha de S. José
(Ver 1.º dia.)

Oração conclusiva
(Ver 1.º dia.)


Hoje, levo comigo esta palavra:
Vida



In FRANÇA, Agostinho (org.), Novena a S. José, Paulus, 2013 (Adaptado)